Ficção Científica

Capital Inicial

  • Letras
  • Videos
  • Corrigir
Hoje à noite

Flash Gordon

Vai tentar ser

Barbarella

Para ver se aprisiona

O Albert Einstein

Quem criou o elixir

Da longa vida ainda teve

E tenta criar uma nova bomba H

Um eclipse destruiu o sol

Que queria ser Apolo

Sem o mito só o fogo queima o chão



Júlio Verne

Matou Galileu

E Saturno

Os seus filhos

Sangue puro é a essência canibal

Sonhos mortos, sonhos tortos

Sempre vejo minha morte

Tanto faz não existem mais heróis

Criptônima no meu sangue

Clorofórmio no banheiro

E a dança é a mesma não é ficção



Revolução!!

Em selvas tropicais

Raio laser mata índios

Descoberta o novo mundo envelheceu

Como tentar ser selvagem

Se não existe anarquia?

E a dança é a mesma não é ficção?



Muita fome nas estrelas

Muita fome nas estrelas

Muita fome nas estrelas

E aqui também